U
N
I
T
A
GRUPO PARLAMENTAR
Deputadas (os) Historia Album foto Estatutos Musica Projecto Vídeos
Fonte : KUP
Adalberto-GPU 3.jpg
Adalberto Costa Júnior desmente abertura na comunicação social
O Presidente do Grupo Parlamentar da UNITA manifestou essa posição na sexta-feira, 03 de Novembro de 2017, na abertura da reunião Ordinária do Comité Provincial, em Benguela.

“E, é assim, por exemplo, que, há uma semana e pouco à esta parte, os Presidentes dos Grupos Parlamentares dos Partidos da Oposição, passaram no Jornal de Angola, na primeira página. É uma revolução, companheiros. É uma revolução. Eu não me lembro de ver, eu próprio, que, fui porta-voz da UNITA, se não por razões negativas, e em fotografias pequenas, a aparecer na primeira página, para ser maltratado. Agora aparecer com uma imagem central, com uma grande entrevista, e tratada razoavelmente bem, foi uma novidade. Mas, mesmo assim, tem um se não. Digo, isto, para vos alertar, e, digo isto à imprensa, sem ataques nenhuns”.

Adalberto Costa Júnior revelou ter havido censura no tratamento da entrevista proferida recentemente ao Jornal de Angola, em relação à perguntas direccionadas ao Presidente da República que, nada foi publicado sobre a matéria.

“Eu fiz uma entrevista aberta, saiu tudo, menos uma coisa. E, se esta questão permanecer, nós também não vamos a lado nenhum. Tudo que eu disse, na generalidade saiu, menos o que eu disse sobre o João Lourenço. Sobre o actual Presidente, não saiu nada, foi tudo censurado. Tudo. Nem uma linha. E, fizeram-me perguntas objectivas: Qual é a sua opinião sobre o discurso do Estado da nação do Presidente? E, eu falei bastante. Qual é a sua opinião sobre esta liderança, mais ou menos bicéfala, do Partido ter um chefe diferente do Presidente da República? Eu falei muito. Falei muito sobre algumas questões direccionadas ao Presidente da República. Não saiu nada”.

O Presidente do Grupo Parlamentar da UNITA explica ser igual ao no passado, se aquilo que está hoje a imperar é isto.

“Companheiros e amigos, se aquilo que está hoje a imperar é isto, então estamos iguais. Porque, ontem, podia se criticar tudo, menos criticar o Presidente da República. Parece que, a abertura instruída, é uma abertura por tudo, menos para o Presidente da República. Não há mudança”.

www.unitaangola.org
©  Copyright 2013
Todos os direitos reservados Grupo parlamentar (UNITA)
Sabado, 25 de Novembro de 2017