UNITA - ANGOLA
Fonte :
Correio da Kianda
Governo reafirma intenção de retirar cidadãos da pobreza extrema
Bairro Pobre-pobreza (1).jpg
Segundo publicou o Correio da Kianda na sua edição desta Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021, que foram reforçados os mecanismos de implementação do Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate a Pobreza, com vista a retirada das pessoas da situação de pobreza extrema. A acção resulta da identificação de diversos constrangimentos para a efectivação do programa.

A informação foi avançada pelo secretário de Estado para o Planeamento, Nilton Reis, durante a apresentação do plano de actividades a realizar em 2021.

“Com a identificação dos diversos constrangimentos, estão agora a ser encetados todos os esforços para garantir a cabal implementação do programa e assim reduzir ao máximo o impacto da fome e da pobreza nas famílias angolanas”, disse, reiterando a pretensão de retirar cidadãos da situação de pobreza extrema por meio da sua integração em actividades geradoras de rendimento.

A continuidade do programa de atribuição de rendimento social mínimo, por transferências monetárias directas, às famílias pobres, com crianças menores de 5 anos de idade, bem como das transferências monetárias directas às famílias em situação de pobreza extrema, constam também dos objectivos do programa de luta contra a pobreza em 2021.

Nilton Reis, que falava durante o habitual briefing bissemanal com os jornalistas, nesta quinta-feira, 14, em Luanda, destacou a Identificação e elaboração de Políticas de Facilitação para o acesso das empresas nacionais aos mercados internacionais para a criação de capacidade técnica para a celebração de parcerias empresariais, como as principais acções a serem realizadas pelo Ministério da Economia e Planeamento, no domínio do planeamento.

Para 2021, estão igualmente previstas outras acções, como a conclusão dos processos de Negociação dos Acordos de Promoção que se encontram em discussão, ainda a Protecção Recíproca de Investimentos com o Japão, China e Moçambique.

Serão igualmente realizados eventos e estabelecimento acordos e comités conjuntos para cooperação económica bilateral com diversos países, como os Emirados Árabes Unidos, África do Sul, Rússia, Egipto, Zâmbia, Cuba, República Checa e Alemanha.

No domínio da integração regional, o secretário de Estado para o Planeamento referiu igualmente estar prevista a consolidação da posição de Angola nas Organizações Regionais e melhorar o relacionamento com os parceiros de desenvolvimento, através da regularização da frequência da participação e reporte das acções de Angola na interacção económica regional, tanto na África Central na CEEAC, como na África subsaariana com a SADC.
www.unitaangola.org
C:\Mes Sites\Unitaangola29122013\UNITAANGO_WEB\coqUNITA.jpg
 Publicidade
Obra de Isaías Samakuva
Ex-Presidente da UNITA (2003-2019)
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicacão e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
©  Copyright 2002-2020
Terça-feira, 19 de Janeiro de 2021