UNITA - ANGOLA
Fonte :
KUP
Mulher morre no Hospital do Capalanga por suspeita da Covid-19
Hospital Capalanga Em Viana (1) 29 de Julho de 2020.jpg
Segundo Augusto Ngandu irmão da malograda, a mesma que em vida respondeu pelo nome de Marta Domingos dirigiu-se ao hospital Capalanga para tratar do paludismo e pressão arterial alta de que padecia.

“A minha irmã dirigiu-se ao hospital Capalanga, apanhou soro no Banco de Urgência, depois de 5 horas foi internada numa enfermaria isolada, porque a médica de serviço desconfiava que os sintomas podiam ser da Covid-19. Ela ficou muito tempo sem assistência e morreu batendo no peito”, denunciou Augusto Ngandu.

A família está à espera que o corpo seja entregue e as autoridades sanitárias dizem que o processo obedece a um protocolo próprio, pois suspeita-se que a paciente morreu vítima da covid-19, segundo as declarações de Augusto Ngandu.

O director do referido hospital, Dr. Luís Domingos defende-se, afirmando que deve ser declarada morte por covid-19, uma vez que o teste rápido acusou positivo.

“O teste rápido saiu positivo”, afirmou o médico, acrescentando que a paciente tinha insuficiência respiratória aguda.

O profissional, negou as acusações da família, segundo as quais a falecida não teve assistência médica.

“Nós atendemos a paciente, metemos máscara de oxigénio e foi canalizada, é muita ingratidão da parte da família”, defende-se o Dr. Luís Domingos, sublinhando que a paciente não foi evacuada por falta de camas para os centros de tratamento da covid-19.

A Comissão Multissectorial ainda se tinha pronunciado sobre o caso e o funeral só pode acontecer mediante protocolo próprio. Mas o corpo da malograda continuava até esta segunda-feira na morgue do hospital do Capalanga.

Segundo o médico, esse é o terceiro caso da Covid-19 que foi parar ao hospital do Capalanga, em Viana.
www.unitaangola.org
C:\Mes Sites\Unitaangola29122013\UNITAANGO_WEB\coqUNITA.jpg
 Publicidade
Obra de Isaías Samakuva
Ex-Presidente da UNITA (2003-2019)
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicacão e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
©  Copyright 2002-2020
Segunda-feira, 10 de Agosto de 2020