UNITAANGOLA
Fonte : KUP
O Banco Nacional de Angola (BNA) fechou o Ano de 2018 com activos avaliados em cerca de 7,06 Biliões Kz
BNA (1).jpg
O Banco Nacional de Angola (BNA) fechou o ano de 2018 com activos avaliados em cerca de 7,06 biliões Kz, o que corresponde a um acréscimo de 42,3% em relação ao período homólogo de 2017 (4,9 biliões Kz), calculou o Mercado, embora o BNA tenha apresentado uma variação de 50,40% no seu mais recente Relatório e Contas 2018.


De acordo ao documento a quer o Mercado teve acesso, este aumento foi justi?cado pelo incremento dos “Activos sobre o exterior” em cerca de 61,27%, ?xando-se nos actuais 5,2 biliões Kz fundamentado, sobretudo, por dois efeitos contrários, entre eles a depreciação do Kz face ao USD e pela diminuição da posição em moeda estrangeira dos activos sobre o exterior em cerca de 13%. Na rubrica outros activos externos a receber em 100%, nos activos ?nanceiros ao justo valor através de resultados em cerca de 61% e nas aplicações em instituições de crédito em cerca de 17%, compensado com o aumento em moeda estrangeira, na rubrica caixa e disponibilidades em instituições de crédito em cerca de 65% e nos activos ?nanceiros disponíveis para a venda em cerca de 28%, segundo o documento.


Por sua vez, o aumento de 248, 14 mil milhões Kz, o equivalente a 20,34% dos “Activos internos” explicado, basicamente, pela emissão de Obrigações do Tesouro Nacional pelo Ministério das Finanças, para pagamento da conta corrente. A posição do “Ouro” foi igualmente digna de destaque, tendo registado durante o período, um aumento de cerca de 83%.


Já o passivo da autoridade monetária somou 6,18 biliões Kz em 2018, contra os 4,3 biliões Kz apurados no período homólogo de 2017, o que traduz num acréscimo de 1,84 biliões Kz.


Este aumento deveu-se fundamentalmente na diminuição das “Notas e moedas em circulação” em cerca de 29,3 mil milhões Kz, situando-se nos 498 mil milhões Kz, o que perfaz uma variação negativa de quase 6% com impactos sobre o comportamento nos preços.

Por outro lado, destacamos as “Reservas bancárias” que durante o ano passado, registaram uma elevação de 416,23 mil milhões Kz, pouco mais de 31,23% face ao período homólogo de 2017. Estes números são justi?cados pelo “aumento de Obrigações do Tesouro Nacional em moeda estrangeira entregues para cumprimento de reserva obrigatória e pelo efeito da depreciação cambial do Kz face ao USD”, lê-se no documento.


Assim sendo, em 2018, os capitais próprios do BNA foram de 885 mil milhões Kz, cerca de 260 mil milhões Kz abaixo do valor veri?cado em 2017. Contas feitas pelo Mercado, a variação foi de 43%, embora o BNA tenha apresentado uma variação de 147,44%. Já o resultado de exercício foi de cerca de 18,5 mil milhões Kz.


www.unitaangola.org
C:\Mes Sites\Unitaangola29122013\UNITAANGO_WEB\coqUNITA.jpg
Opiniões
 Publicidade
Obra de Isaías Samakuva
Entrevistas
Facebook Youtube Twitter Contacto
Subscreva Newsletter
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicacão e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
©  Copyright 2002-2013
Quinta-feira, 23 de Maio de 2019