UNITAANGOLA
Fonte : KUP
MEA insta Ministério da Educação cumprir promessa feita a Docentes
MEA (1) ANGOLANO.jpg
Movimento dos Estudantes Angolanos manifestou esta quarta-feira, 4 de Julho de 2018, a sua indignação pela actuação do Ministério da Educação em violar as suas
obrigações.

“Mostrar a nossa indignação, porque o Estado, infelizmente compromete-se com algumas questões, e depois não concretiza. Porque os professores quando ameaçam e estão a fazê-lo já, quando ameaçam a entrar em greve, automaticamente acaba prejudicando os estudantes”, disse Dolito Carlos, porta-voz do MEA.

O responsável compreende que quando há greve convocada pelos professores, os lesados são os estudantes.

“Porque, nós já vimos na primeira greve deste ano, que foi perpetrada pelos professores, que saiu a perder são os estudantes, os estudantes não gozaram das suas férias como tal. E, isso enquanto defensores dos estudantes toca-nos, lesa-nos, e porque, lesa também os direitos dos estudantes”.
Para Dolito Carlos, “Daí que é importante que o estado angolano ao nível do ministério da educação, quando comprometer-se à resolver alguma situação, que resolva realmente. Porque, os estudantes não podem continuar a ser as vítimas, no fundo. Porque, quando se toca nos professores, toca-se nos estudantes”.
Ante as graves consequências desta situação o MEA pede ao Estado Angolano e o Ministério da Educação cumprir com as suas promessas feitas aos docentes.
“Então, nós não podemos nos desfazer desta senda. Se os professores entrarem em greve, quem sofre serão os estudantes. Daí que, nós MEA pedimos ao estado angolano, ao ministério da educação, que tenha bom senso, que cumpra com o que prometeu para os professores, para que os estudantes não sejam os lesados”.

www.unitaangola.org
C:\Mes Sites\Unitaangola29122013\UNITAANGO_WEB\coqUNITA.jpg
Opiniões
 Publicidade
Obra de Isaías Samakuva
Entrevistas
Facebook Youtube Twitter Contacto
Subscreva Newsletter
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicacão e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
©  Copyright 2002-2013
Sabado, 21 de Julho de 2018