UNITAANGOLA
Fonte : Unitaangola
Nota de repúdio contra a tentativa de assassinato do Secretário provincial Adriano Sapiñala

ataque-2.jpg
No passado dia 17 de Maio de 2017, o Secretário Provincial da UNITA no Kuando Kubango, Adriano Sapiñala, sofreu uma tentativa de assassinato perpetrada por militantes e simpatizantes do MPLA na localidade do Kuito Kuanavale.

Quando estavam de passagem por essa localidade, a caravana do Secretário Provincial da UNITA foi violentamente atacada com o arremesso de pedras em dois locais diferentes por simpatizantes e militantes do MPLA, orientados por responsáveis desse partido no Município do Kuito Kuanavale, nomeadamente o 2º Secretário Municipal do MPLA Luís Ndumba Mutaipi, o 1º Secretário da JMPLA Daniel Mbimbi e o Director Municipal de Saúde Tito Chitato.

Desta bárbara acção atentatória da paz e harmonia entre os angolanos, resultou o ferimento de dois membros da caravana do Secretário Provincial da UNITA, David Mota e de António Dembo, bem como a destruição parcial de 3 viaturas. O último ataque ocorreu no interior da própria localidade do Kuito Kuanavale, perante o olhar impávido e sereno dos agentes da Polícia Nacional e de membros da Administração Municipal.

6 dias depois dessa acção criminosa dos elementos do MPLA, a UNITA constata o silêncio cúmplice do Ministério Público, a quem deveria competir tomar as medidas necessárias para que os responsáveis sejam levados à justiça.

Recordamos que há dois anos atrás, Adriano Sapiñala já tinha sofrido dois atentados no Rivungo e no Mucussu, os quais foram devidamente participados às autoridades judiciais que até ao momento nada fizeram. Informações chegadas ao conhecimento da Direcção da UNITA indicam que, nos últimos 3 dias, a Casa Militar teria transportado 34 indivíduos para o Rivungo com a finalidade de assassinar o Secretário Provincial da UNITA no Kuando Kubango Adriano Sapiñala, antes de ele terminar a sua digressão pelo interior da Província. E, no Mavinga, onde o Secretário Provincial da UNITA para o Kuando Kubango se encontra, há oito dias, o administrador local, Francisco Manjolo montou emboscadas na ponte sobre o rio Kubia e ao longo da via que dá acesso ao Rivungo.

Numa altura em que tudo se deveria fazer para que se criasse um ambiente propício à realização de eleições livres, justas e transparentes, a UNITA condena esta atitude atentatória da paz e estabilidade no nosso país.

O MPLA tem de saber que não basta proclamar aos quatro ventos em como defende a paz para Angola. É preciso que os angolanos testemunhem o seu apego a esse valor.

Não basta dizer que defende a Constituição e a democracia. É preciso que na prática o MPLA se dispa dos hábitos dos regimes totalitários.

Com tudo dito anteriormente, se acontecer alguma coisa à vida do seu Secretário Provincial Adriano Sapiñala, a UNITA vai responsabilizar criminalmente o MPLA junto dos tribunais nacionais e internacionais. Por isso, a UNITA apela à comunidade internacional a acompanhar a actual situação política angolana com o mesmo interesse de sempre.

Por fim, a UNITA reitera o seu total engajamento na consolidação da paz, no aprofundamento da reconciliação e na construção de uma Angola una, verdadeiramente democrática e igual para todos. Expressa ainda a mais sincera solidariedade aos seus militantes amigos, simpatizantes e população em geral constantemente violentados pelos que temem a diferença no pensamento, a livre escolha e que se esforçam em profissionalizarem-se em violadores dos direitos mais elementares dos outros.

Coragem Hoje, Amanhã e Sempre!
Com a UNITA: Angola Novo Rumo! Angola Nova Vida!

Luanda, 24 de Maio 2017

O Secretariado Executivo do Comité Permanente
da Comissão Política da UNITA

www.unitaangola.org
C:\Mes Sites\Unitaangola29122013\UNITAANGO_WEB\coqUNITA.jpg
Opiniões
 Publicidade
Obra de Isaías Samakuva
Entrevistas
Facebook Youtube Twitter Contacto
Subscreva Newsletter
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicacão e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
©  Copyright 2002-2013
Domingo, 28 de Maio de 2017