Subscreva Newsletter
UNITAANGOLA
Discursos
Data Ocasião Autor
09/11/2018 O Contributo dos Partidos Políticos na Manutenção e Preservação da Cultura de Paz e na Defesa do Interesse Nacional
Presidente Isaias Samakuva
08/11/2018 Discurso do Presidente Isaías Samakuva ao IV Congresso da JURA
Presidente Isaias Samakuva
31/10/2018 Discurso de abertura das VII Jornadas Parlamentares da UNITA Presidente Isaias Samakuva
31/10/2018 A Posição da UNITA Sobre o Estado da Nação 2018
Presidente Isaias Samakuva
Discurso do Presidente da UNITA
por ocasião da celebração do 84.º aniversário natalício do Dr. Jonas Malheiro Savimbi
Presidente Isaias Samakuva
25/07/2018 Discurso de Encerramento do Seminário sobre Autarquias Locais
GAB PR
25/07/2018 Discurso de abertura do Seminário sobre Autarquias Locais Presidente Isaias Samakuva
27/12/2017 Discurso do Presidente Samakuva na Cerimónia de Cumprimentos de fim de Ano
Presidente da UNITA
27/12/2017 Discurso do Presidente Isaías Samakuva na Abertura da III Reunião da Comissão Política - Dez 2017

Presidente da UNITA
22/06/2016 Presidente da UNITA revela carta do Dr Jonas Savimbi reconhecendo as eleições de 1992 Presidente Samakuva
09/12/2015 Lukamba Paulo Gato promete lealdade e colaboração ao Presidente eleito Comunicação e Marketing
09/12/2015 Deputado Kamalata Numa assegura continuar ao serviço da UNITA Comunicação e Marketing
09/12/2015 Discurso de encerramento do XII Congresso da UNITA pelo Dr. Isaías Samakuva Comunicação e Marketing
09/12/2015 Discurso de abertura do XII Congresso da UNITA pelo Dr. Isaías Samakuva Comunicação e Marketing
02/07/2015 Convocatória do XII Congresso da UNITA Presidente Samakuva
28/06/2015 Discurso do Presidente Isaías Samakuva por ocasião do 43º aniversário da Liga da Mulher Angolana
Presidente Samakuva
16/05/2015 Discurso de abertura da X reunião ordinária do Comité Permanente da UNITA
Presidente Samakuva
03/12/2012 Discurso de abertura da II reunião da comissão política Isaías Samakuva
Todas notícias
Opiniões
Lições dos colonos - Sousa Jamba
Lusaka - Durante a minha infância, aqui na Zâmbia, frequentava muito as bibliotecas. Praticamente cada bairro tinha uma biblioteca pública. Eu gostava muito de ler as obras sobre a História da África Central. Uma das figuras que sempre me fascinou é a de Cecil Rhodes, o capitalista e imperialista que, justamente, é visto como um grande vilão. No Katchiungo, minha vila natal, no Huambo, sempre penso em Robert Williams, o engenheiro escocês que trabalhou muito próximo de Rhodes, e que liderou a construção do Caminho-de-Ferro de Benguela.
********************
Os desafios que o presidente da república coloca ao presidente do MPLA - Mihaela Webba
O objectivo do veto do Presidente da República à lei eleitoral aprovada apenas pelo MPLA, inclui, segundo a Nota de Imprensa da sua Casa Civil, “reforçar, nalguns domínios, os instrumentos que garantam uma maior igualdade entre os concorrentes, sã concorrência, lisura e verdade eleitoral, no quadro da permanente concretização do Estado democrático de direito”.
********************
As propostas políticas mídia e eleições - Ismael Mateus
Há um secreto desejo que, das eleições de 2022, saia um Parlamento mais equilibrado que possibilite também o reforço do papel fiscalizador da Assembleia Nacional e obrigue o MPLA a empreender as grandes reformas sectoriais até agora não realizadas.
********************
Por que a administração norte-americana mantém as portas fechadas ao PR João Lourenço? - Raul Tati
Por ocasião da recente viagem do Presidente João Lourenço aos EUA para participar da 76ª sessão da Assembleia-Geral da ONU (21 a 27 de Setembro 2021), ressalta à vista um facto curioso para a opinião pública: apesar das diligências empreendidas pela diplomacia angolana através de um lobby montado em Washington, em 2019, pela companhia americana Squire Patton Boggs, com um contrato avaliado em 4 milhões de USD/ano, a intenção de ser recebido pelo Presidente Joe Biden esbarrou num fracasso. Segundo alguns analistas não é muito bom para a sua imagem escalar Washington sem a possibilidade de ser recebido na sala oval da Casa Branca. É comparável a uma visita a Roma sem ver o Papa! Como se não bastasse, não é a primeira vez que o PR viaja para os EUA durante o seu consulado sem nunca ter tido um encontro com o Presidente americano.
********************
Entrevistas
Angola: “Desautorização” do MPLA ou “recuo estratégico” do Presidente?
O Presidente de Angola, João Lourenço, devolveu à Assembleia Nacional a Lei Orgânica sobre as Eleições Gerais, justificando com a necessidade de reforçar uma "sã concorrência, lisura e verdade eleitoral". A decisão é “positiva” para o politólogo Olívio Kilumbo que vê o “recuo” como uma resposta à pressão dos partidos da oposição e da sociedade civil, mas não exclui a possibilidade de um “recuo estratégico” do Presidente, mesmo que desautorizando o próprio MPLA.
********************
Adalberto da Costa Júnior denuncia a perseguição política do MPLA e do Presidente João Lourenço
Adalberto da Costa Júnior denuncia a perseguição política do MPLA e do Presidente João Lourenço, que estariam a manipular o Tribunal Constitucional (TC) para o afastar da lide- rança do maior partido da oposição em Angola, a UNITA. Em conversa telefônica com o PÚBLICO, comenta o mais recente ataque contra a sua liderança: a de que o TC estaria prestes a retirar-lhe a presidência da UNITA por ter dupla nacionalidade (angolana e portuguesa) na altura da eleição, o que os estatutos do congresso nem sequer proibiam.
********************
“Aprovação da revisão da lei eleitoral é uma legalização da fraude”, afirma político da UNITA
De acordo com o deputado e político da UNITA, Rafael Massanga Sakaita Savimbi, disse recentemente em declaração ao Correio da Kianda, que o esvaziamento do apuramento dos resultados eleitorais, a partir dos municípios, “está a se legalizar aquilo que ontem chamávamos de fraudes”.
********************
«Todo o mundo sabe que o MPLA tem estado a ganhar eleições à base de manipulações», Adriano Sapinãla
O combate político-partidário no País e o como a UNITA diversificaria a economia se chegasse ao poder despontam entre as questões afloradas pelo secretário provincial do «Galo Negro» em Benguela. Em entrevista ao Novo Jornal, Adriano Sapinãla acusa o partido no poder de «manipulações» de votos, critica o fraco investimento no campo e questiona por que razão o Presidente da República prometeu 500 mil empregos «se sabia que não o iria conseguir».
********************
Facebook Youtube Twitter Contacto
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicacão e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
©  Copyright 2002-2013
Terça-feira, 28 de Setembro de 2021