Subscreva Newsletter
UNITAANGOLA
Discursos
Data Ocasião Autor
09/11/2018 O Contributo dos Partidos Políticos na Manutenção e Preservação da Cultura de Paz e na Defesa do Interesse Nacional
Presidente Isaias Samakuva
08/11/2018 Discurso do Presidente Isaías Samakuva ao IV Congresso da JURA
Presidente Isaias Samakuva
31/10/2018 Discurso de abertura das VII Jornadas Parlamentares da UNITA Presidente Isaias Samakuva
31/10/2018 A Posição da UNITA Sobre o Estado da Nação 2018
Presidente Isaias Samakuva
Discurso do Presidente da UNITA
por ocasião da celebração do 84.º aniversário natalício do Dr. Jonas Malheiro Savimbi
Presidente Isaias Samakuva
25/07/2018 Discurso de Encerramento do Seminário sobre Autarquias Locais
GAB PR
25/07/2018 Discurso de abertura do Seminário sobre Autarquias Locais Presidente Isaias Samakuva
27/12/2017 Discurso do Presidente Samakuva na Cerimónia de Cumprimentos de fim de Ano
Presidente da UNITA
27/12/2017 Discurso do Presidente Isaías Samakuva na Abertura da III Reunião da Comissão Política - Dez 2017

Presidente da UNITA
22/06/2016 Presidente da UNITA revela carta do Dr Jonas Savimbi reconhecendo as eleições de 1992 Presidente Samakuva
09/12/2015 Lukamba Paulo Gato promete lealdade e colaboração ao Presidente eleito Comunicação e Marketing
09/12/2015 Deputado Kamalata Numa assegura continuar ao serviço da UNITA Comunicação e Marketing
09/12/2015 Discurso de encerramento do XII Congresso da UNITA pelo Dr. Isaías Samakuva Comunicação e Marketing
09/12/2015 Discurso de abertura do XII Congresso da UNITA pelo Dr. Isaías Samakuva Comunicação e Marketing
02/07/2015 Convocatória do XII Congresso da UNITA Presidente Samakuva
28/06/2015 Discurso do Presidente Isaías Samakuva por ocasião do 43º aniversário da Liga da Mulher Angolana
Presidente Samakuva
16/05/2015 Discurso de abertura da X reunião ordinária do Comité Permanente da UNITA
Presidente Samakuva
03/12/2012 Discurso de abertura da II reunião da comissão política Isaías Samakuva
Todas notícias
Opiniões
As propostas políticas mídia e eleições - Ismael Mateus
Há um secreto desejo que, das eleições de 2022, saia um Parlamento mais equilibrado que possibilite também o reforço do papel fiscalizador da Assembleia Nacional e obrigue o MPLA a empreender as grandes reformas sectoriais até agora não realizadas.
********************
Por que a administração norte-americana mantém as portas fechadas ao PR João Lourenço? - Raul Tati
Por ocasião da recente viagem do Presidente João Lourenço aos EUA para participar da 76ª sessão da Assembleia-Geral da ONU (21 a 27 de Setembro 2021), ressalta à vista um facto curioso para a opinião pública: apesar das diligências empreendidas pela diplomacia angolana através de um lobby montado em Washington, em 2019, pela companhia americana Squire Patton Boggs, com um contrato avaliado em 4 milhões de USD/ano, a intenção de ser recebido pelo Presidente Joe Biden esbarrou num fracasso. Segundo alguns analistas não é muito bom para a sua imagem escalar Washington sem a possibilidade de ser recebido na sala oval da Casa Branca. É comparável a uma visita a Roma sem ver o Papa! Como se não bastasse, não é a primeira vez que o PR viaja para os EUA durante o seu consulado sem nunca ter tido um encontro com o Presidente americano.
********************
JL tem governado como se tivesse chegado ao Poder por meio de Golpe de Estado - Ângelo Kapwatcha
José Eduardo dos Santos, Angolano que em 2021 completou 79 anos de idade, porque nasceu em 1942. Desses 79 anos de idade, 38 os viveu como Presidente de Angola e do MPLA seu partido de cuja direcção máxima assumiu a 21 de Setembro de 1979 substituindo o malogrado Dr. António Agostinho Neto.
********************
A Teoria do Gatekeeper sobre os Critérios de Noticiabilidade na TPA - Amadeu Cassinda
Algumas reações contra os pronunciamentos de Neto Júnior, por a TPA não cobrir o “regresso” do ex-Presidente José Eduardo dos Santos ao país, revelam, por um lado, um certo desconhecimento da natureza do proceder jornalístico e, por outro lado, a maturidade da sociedade em relação aos conteúdos selecionados para o consumo das massas.
********************
Entrevistas
Angola: “Desautorização” do MPLA ou “recuo estratégico” do Presidente?
O Presidente de Angola, João Lourenço, devolveu à Assembleia Nacional a Lei Orgânica sobre as Eleições Gerais, justificando com a necessidade de reforçar uma "sã concorrência, lisura e verdade eleitoral". A decisão é “positiva” para o politólogo Olívio Kilumbo que vê o “recuo” como uma resposta à pressão dos partidos da oposição e da sociedade civil, mas não exclui a possibilidade de um “recuo estratégico” do Presidente, mesmo que desautorizando o próprio MPLA.
********************
Adalberto da Costa Júnior denuncia a perseguição política do MPLA e do Presidente João Lourenço
Adalberto da Costa Júnior denuncia a perseguição política do MPLA e do Presidente João Lourenço, que estariam a manipular o Tribunal Constitucional (TC) para o afastar da lide- rança do maior partido da oposição em Angola, a UNITA. Em conversa telefônica com o PÚBLICO, comenta o mais recente ataque contra a sua liderança: a de que o TC estaria prestes a retirar-lhe a presidência da UNITA por ter dupla nacionalidade (angolana e portuguesa) na altura da eleição, o que os estatutos do congresso nem sequer proibiam.
********************
“Aprovação da revisão da lei eleitoral é uma legalização da fraude”, afirma político da UNITA
De acordo com o deputado e político da UNITA, Rafael Massanga Sakaita Savimbi, disse recentemente em declaração ao Correio da Kianda, que o esvaziamento do apuramento dos resultados eleitorais, a partir dos municípios, “está a se legalizar aquilo que ontem chamávamos de fraudes”.
********************
«Todo o mundo sabe que o MPLA tem estado a ganhar eleições à base de manipulações», Adriano Sapinãla
O combate político-partidário no País e o como a UNITA diversificaria a economia se chegasse ao poder despontam entre as questões afloradas pelo secretário provincial do «Galo Negro» em Benguela. Em entrevista ao Novo Jornal, Adriano Sapinãla acusa o partido no poder de «manipulações» de votos, critica o fraco investimento no campo e questiona por que razão o Presidente da República prometeu 500 mil empregos «se sabia que não o iria conseguir».
********************
Facebook Youtube Twitter Contacto
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicacão e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
©  Copyright 2002-2013
Domingo, 26 de Setembro de 2021