Liga da Mulhere Angolana
Estrutura Historia Album foto Estatutos Musica Projecto Vídeos
LIMA Presente e em grande na chama do Militante Sob o Lema - "Forças Armadas de Libertação de Angola: uma missão, uma História"
A hist√≥ria da UNITA, √© no fundamental, embora num percurso acidentado, a hist√≥ria de uma luta Resist√™ncia permanente e constante na defesa dos interesses sublimes e direitos dos desfavorecidos, dos explorados e oprimidos de Angola, que visou construir uma sociedade nova, que se quer inclusiva e melhor para todos, o que exige, primordialmente, confian√ßa no filho de Angola, nas suas reais capacidades f√≠sicas e intelectuais, buscou ontem, busca hoje e buscar√° sempre a afirma√ß√£o real de Angola no contexto das Na√ß√Ķes Africanas e do Mundo como um todo. Seja qual for o tempo e imensid√£o, pois a caminhada pode ser tenebrosa, tortuosa, mas a causa da UNITA que √© a causa dos Angolanos que vem desde 1964, h√° de triunfar, n√£o mais por via das armas, mas por via luta pol√≠tica.

As EX-FALA ‚Äď For√ßas Armadas de Liberta√ß√£o de Angola a semelhan√ßas de outras for√ßas surgidas na raz√£o de libertar Angola das amarras colonialistas, miss√£o cumprida com bravura, a sua hist√≥ria √© antropossociopol√≠tico-cultural escrita na arena hist√≥rica de Angola, da √Āfrica e do Mundo que n√£o se apagar√°, nunca.

√Č imperioso escrever de forma desapaixonada e com v√≠nculo de responsabilidade, a real Hist√≥ria de Angola. Ningu√©m melhor a escrever√° a hist√≥ria real do nosso pa√≠s, sen√£o os verdadeiros patriotas, aqueles que se bateram, contra toda invas√£o e humilha√ß√£o estrangeira, dando suas vidas, alguns com campas conhecidas e outros tantos, infelizmente, nem por isso.

O dia 24 de Janeiro, comemorado ontem e num Acto antropossociohist√≥ricopol√≠tico-tradicional da UNITA, a CHAMA DO MILITANTE, Sob o Lema: FOR√áAS ARMADAS DE LIBERTA√á√ÉO DE ANGOLA: UMA MISS√ÉO, UMA HIST√ďRIA, tem no seu cerne, na sua ess√™ncia, uma carga elevada de simbolismo cultural que os Angolanos maduros devem interpretar, preservar e tirar dele o melhor que tem e conferir aos sobreviventes o reconhecimento, a honra e a dignidade que lhes cabe, merecidamente.

Foi um quanto tanto memor√°vel e gratificante este Acto Tradicional da UNITA que conheceu um interregno, mas, muito recentemente retomado; desde o document√°rio das EX-FALA, ao momento do acender da Tocha da fogueira do Militante pelo Presidente do Partido; √† declama√ß√£o do poema "N√ÉO ACREDITES NELE CAMARADA", de autoria do Presidente Fundador, Dr. Jonas Malheiro Savimbi; √† leitura da Declara√ß√£o do Comit√© Permanente do Partido; √† Narrativa hist√≥rica feita pelo General Ab√≠lio Kamalata Numa at√© √† breve e muito objectiva interven√ß√£o do Presidente da nossa gloriosa UNITA, Engenheiro Adalberto Costa J√ļnior.

Os factos heroicos s√£o dignos de serem √† todas as gera√ß√Ķes contados com realismo e alta responsabilidade. Foi o que assistimos e ouvimos ou constatamos ontem, dia 24 de janeiro e para muitos e muitas foi um recuo ao tempo e mensura√ß√£o das responsabilidades que temos na luta pol√≠tica! A NOSSA GRATID√ÉO.

Ler mais
Todas notícias
¬©  Copyright 2013
Todos os direitos reservados LIMA (UNITA)
Sabado, 24 de Fevereiro de 2024