U
N
I
T
A
GRUPO PARLAMENTAR
Deputadas (os) Historia Album foto Estatutos Musica Projecto Vídeos
População dos Gambos espera por uma mão Caridosa
A posição foi apresentada esta quinta-feira, 12 de Setembro de 2019, na Província da Huíla no IV dia de trabalhos das VIII Jornadas Parlamentares da UNITA, que um grupo de Deputados deste Partido trabalhou na Região dos Gambos, em que a Deputada Albertina Navita Ngolo descreveu uma situação preocupante da população daquela localidade.

“O rosto das mamãs e das crianças, dos pais; aqui vimos mais velhos; é exactamente pessoas que acordam sem esperança do dia da manhã, sem saber o que é que vão comer, esperando quem é a mão caridosa que lhes poderá abraçar e dar um bocadinho de comer. Portanto, num país tão rico, sinceramente falando é inacreditável”.

“Pelo que, na qualidade de representantes do povo vamos continuar a fazer o nosso trabalho de fiscalização sobretudo, e de parceria mesmo de ajudar que se encontrem políticas públicas sustentáveis que façam com que a seca e a fome não mais vitimem pessoas. O país é rico, é arável”, assegurou.

A Parlamentar deu a conhecer que os deputados do grupo, por ela encabeçado, doaram produtos alimentares típicos da região.

“Nós sabemos que esta área a alimentação típica é exactamente o milho, o masangu, o sal, açúcar até para fazerem as bebidas naturais aqui da sua comunidade. Portanto, foi olho, foi mais ou menos neste espírito que nós também aqui chegamos”.

Os habitantes dos Gambos descreveram em primeira pessoa a situação vivida na região.

“Aqui é fome, também a água, e emprego também não está a aparecer aqui, nem estamos a sentir nada, e a pessoa também, fica com força quando ela come. E, o saco vazio não fica de pé”, “Temos recebido mensagem pela administração, mas nunca vimos os tais apoios. Nunca vimos”.

E, o Catequista Kapipi, de uma comunidade da Igreja Católica na região dos Gambos, desmente as declarações do Administrador Municipal, Elias Sova, que afirma nunca assistir, e nunca ouvir de morte a fome naquela localidade, no entanto, confirma que a população clama por água e comida, e que na ausência destes bens, as consequências têm sido desastrosas, que no entanto.

Aquele Prelado da Missão do Tchihepepe disse,“Aqui a comunidade vive mal. Primeira coisa, tem a seca; segunda coisa a falta de água, falta de escola, falta de hospital. Nós registamos aqui três mortos por causa mesmo da fome; faleceu um mais velho chamado Afonso Sole, faleceu uma senhora chamada Teresa Kipito, e um mais-velho, Mundundu; isso foi no Kilambo; de fome. A última aconteceu mesmo no mês de Julho”.

A comunidade agradeceu o gesto dos Deputados da UNITA que doaram bens para necessidades básicas. O Prelado que considera a iniciativa ser um acto louvável, manifestou também a sua gratidão pelos acentos entregues pelos deputados a Missão do Tchipepe.

“Fico muito contente por esse gesto de ajuda. É uma coisa de louvar. Isso tudo só não veio a força de ninguém, mas graças a Deus que deu a sua imaginação nos deputados, e vai acudir uma parte, mesmo não na sua totalidade, mas um dia ou dois dias para os famintos ou mais pobres mesmo ou então miseráveis, vão conseguir de receber qualquer coisa. E, fico agradecido mais quando vejo as cadeiras hoje. Os deputados da UNITA tiveram a imaginação de tirar as pedras e colocar bom acento”.

Partilhar isto:
Ler mais
Todas notícias
©  Copyright 2013
Todos os direitos reservados Grupo parlamentar (UNITA)
Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019