U
N
I
T
A
GRUPO PARLAMENTAR
Deputadas (os) Historia Album foto Estatutos Musica Projecto Vídeos
Fonte : KUP
Adalberto-Costa-Júnior-Presidente-do-Grupo-Parlamentar-da-UNITA.jpg
Jornadas Parlamentares da UNITA com atenção a fome e seca no País
A UNITA realiza nos dias 8-14 de Setembro as suas VIII Jornadas Parlamentares nas Províncias da Huíla e Cunene, tal como confirma o Presidente do Grupo Parlamentar da força política na oposição angolana, Adalberto Costa Júnior, em Conferência de Imprensa desta quinta-feira, 05 de Setembro decorrida na sede do Grupo Parlamentar deste partido.

A situação continuada da fome e seca que se vive nestas províncias são as razões da escolha das províncias referenciadas para a realização das jornadas.

“Estamos a ir a Huíla e Cunene pela especificidade que esta região está a ter, particularmente ligado à problemas que envolvem a gravíssima seca que atinge populações, atinge gado, e que tem indicadores de está muito longe de serem minorados os danos desta realidade negativa”.

“Também dizer que esta é uma problemática que está a atingir cinco (5) províncias de Angola. Não atinge apenas a Huíla e o Cunene. Hoje a problemática da seca é profunda e gravíssima no Kuando-Kubango, no Cunene, no Namibe, na Huíla, e em Benguela”.

As Jornadas Parlamentares abrem oficialmente a 9 de Setembro na Huíla, com o discurso de abertura do Presidente da UNITA, Isaías Samakuva, que procederá igualmente ao encerramento das jornadas, que contará com dois painéis de debate que abordará sobre as Autarquias Locais e a realidade da fome e seca nas duas regiões que albergam a actividade do Grupo Parlamentar.

“É assim que nós teremos alguns painéis que têm como temas: O Poder Local e as Autarquias. Um dele terá o Poder Local como factor de inclusão social, e Desenvolvimento das comunidades; um segundo tema: Experiência do desenvolvimento das comunidades locais em Cabo-Verde – Partilha de experiências”, disse o líder parlamentar da UNITA.

“Depois direccionamos um painel integralmente dedicado a problemática do que aqui citei, da crise humanitária de emergência que aquela região tem, e teremos ali especialistas que partilharão connosco estes aspectos”, afirmou o responsável parlamentar.

A deputada Albertina Navita Ngolo, que integrou o Grupo de Avanço, que radiografou a situação presente nas província dos Cunene e Huíla recentemente, com resultados constatáveis sobre a realidade nas referidas regiões apontou um quadro preocupante das províncias e exigiu políticas sérias do parte do Governo Angolano para acudir-se a crise naquelas localidades do país.

“É um ambiente que sinceramente falando deixou-nos preocupados, e como disse muito bem o Presidente do Grupo Parlamentar, a situação da seca alastra-se agora para, tivemos esse conhecimento para cinco províncias, sim senhora. Por exemplo, também, o estoque de alimentos doados na Huíla termina agora em 15 de Setembro; ouvimos essa informação da Vice-governadora para a Área Social, e que os estoques estão vazios”, realçou a parlamentar.

“Cunene não se fala mais de ajuda, terminou tudo; por exemplo, algumas famílias não tiveram ainda acesso a ajuda, as que tiveram durante esses meses, por exemplo: Três (3) canecas daquelas que nós vemos na praça, para uma família de oito (8) a dez (10) pessoas por família, até hoje. É só para vermos em que situação os cidadãos, as crianças, sobretudo, estão expostas aos riscos de saúde, de fome e de seca naquela região”, exortou a Vice-Presidente do Grupo Parlamentar da UNITA.

Partilhar isto:
www.unitaangola.org
©  Copyright 2013
Todos os direitos reservados Grupo parlamentar (UNITA)
Domingo, 20 de Outubro de 2019